Acolhimento Familiar

Por considerar as necessidades e peculiaridades da criança e de sua família de origem, a Casa Novella diversifica o seu atendimento. Assim, além do acolhimento institucional, no abrigo, existe o acolhimento familiar, a família acolhedora, em  que a criança é acolhida por uma família selecionada e preparada para isso.

Critérios para a seleção das famílias acolhedoras

A experiência de acolhida é uma abertura para o inesperado; uma nova relação, que pode ou não ser bem-sucedida. Fundamental é a capacidade de reconhecer a necessidade do outro, do mesmo modo como se reconhece a necessidade do próprio filho.

A criança, com uma história familiar de risco, pode encontrar na família acolhedora um lugar afetivo estável para o seu desenvolvimento. Com a construção de um vínculo positivo e de uma relação de confiança, a família acolhedora se torna referência para a criança.

Gratuidade

A disposição de compartilhar a vida com um outro diferente de si, sem esperar nada em troca. “É um amor sem interesse”, diz padre Guissiani, fundador do Movimento Comunhão e Libertação.

Acolhimento

A clareza sobre o significado da acolhida, para poder manter a qualidade do acolhimento, depois de superado o entusiasmo inicial. Acolher alguém em casa exige profunda reflexão sobre o sentido desse gesto.

  • A acolhida não pode ser imposta. Ela deve ser compreendida e aceita por todos os membros da família. Essa experiência pode ser inicialmente gratificante, mas exige uma grande disponibilidade e desprendimento.
  • A acolhida é integral. A criança começa a fazer parte do núcleo familiar de quem a acolhe. O acolhimento é diuturno, até que a família de origem da criança possa receber seu filho de volta.
  • Acolher é atender a criança em todas as suas necessidades. Significa abraçar as suas necessidades em todos os aspectos – responder legalmente por ela, atender suas necessidades básicas de saúde, alimentação, higiene, vestuário, lazer e educação, e estabelecer um vínculo positivo que a ajude a se sentir cuidada e amada.
  • A acolhida é temporária. Ao mesmo tempo que é preciso acolher a criança com a sensibilidade e o cuidado que se teria com o próprio filho, deve haver a consciência de que a criança tem a própria família à qual deverá se reintegrar. Ela está sendo cuidada para que volte à sua família de origem.

Av. Professora Gabriela Varela, 578 – Conjunto Felicidade. Belo Horizonte/MG

(31) 3434-9390

 casadeacolhida@casanovella.org.br

Para mais informações acesse: www.casanovella.org.br

Outras instituições que oferecem esse programa

alguns

testemunhos

O apadrinhamento é uma oportunidade para darmos um sentido maior para nossas vidas, portanto um presente que Deus coloca...

Roberto Mingroni

Padrinho de Lukas Bryan Rodrigues Freitas – Creche Gilmara Iris

Escrevo para dizer do quanto estou agradecido pelo meu afilhado Yan, e por vocês me proporcionarem a oportunidade de...

Ricardo Soares

Padrinho de Luan Yuri Gusmão Ribeiro – Creche Dora Ribeiro

Primeiramente gostaria de agradecer muitíssimo pelo cartão de Natal que recebi com a foto da Drielly segurando o presente...

Camila Duarte

Madrinha de Drielly Souza Silva – Creche Gilmara Iris

Antes do acolhimento do meu filho, eu era uma mãe meio irresponsável e muito nervosa, não me preocupava em...

Carina Eugenia

Mãe de uma criança acolhida na Associação Casa Novella

Na creche é tudo muito simples graças ao amor e a energia incrível de Rosemary, quase que me esqueço...

Enrica

Voluntária Italiana

Oi, meu nome é Gabriel Michael, vou contar um pouco do que vivi no Centro Alvorada, foi uma experiência...

Gabriel Michael

Ex Educando Centro Alvorada